A Revolução dos Bichos

by - 12:00

Já tive a oportunidade de conhecer essa obra anos atrás mas acabei abandonando.
Resolvi reler e concluir a leitura deste livro, e posso dizer que valeu a pena.

Na Granja do Solar quem dava as ordens era um porco.

Os animais que moravam na granja já estavam cansados de serem explorados pelo Sr. Jones, o dono.
Todos os animais contribuíam para sustentar os humanos, e o que ganhavam em troca? Pouca comida, e um tratamento não merecido. Eles queriam mais.
Depois de um discurso do Major o porco mais velho da granja, essa sede de revolução foi crescendo no coração de cada animal.
Ele teve um sonho, um mundo onde humanos não existiam, e mencionou também uma canção que aprendeu com sua mãe quando ainda jovem, se chamava Bichos da Inglaterra.
Essa música foi cantada muitas e muitas vezes depois de sua morte. A música da revolução e do Animalismo.

O Sr, Jones já estava deixando a desejar quando voltava sempre bêbado. Isso não os afetava diretamente, até que ele esqueceu de alimenta-los, e isso foi a gota d'água, era hora de expulsa-lo da granja.
Todos os animais conseguiram fazer com que ele e toda a sua família fugissem de lá e agora era tudo deles. Mas por onde começar?

Os porcos como mais inteligentes dentre os outros animais, tomaram a frente e decidiram liderar a agra nomeada Granja dos Bichos.
Bola-de-Neve era o cabeça ou lado de Napoleão e Garganta.
Estipularam também regras para que nada fugisse ao controle.

"Quatro pernas bom, duas pernas ruim."

No início tudo correu muito bem, aprenderam a ler e a escrever e administrar a granja para que continuasse seu funcionamento normal de produção, mas agora tudo o que fosse produzido era para os próprios produtores, os animais.

Uma história bem amarrada, com uma versão política muito clara.
As decisões que a principio eram para um bem maior acabam se tornando favoráveis para uns ou outros. O poder que sobe a cabeça.
Ri durante muitos momentos quando existia a inocência dos animais, sem a malicia de questionamento e de confiança total. A lealdade.

Mesmo sendo uma fantasia ainda se tratava de animais onde os seres humanos olham e pensam que podem fazer o que quiserem por serem superiores, mas neste livro não, eles se defendem de ataques por todos os lados, aprendem a atacar e criam estrategias para evoluir ali. E mesmo que fossem atingidos de alguma forma eles davam um jeito de reconstruir o que foi destruído, mas a cada reconstrução sempre ficava ainda melhor, mesmo com suas limitações

(Sim, animais são apenas simbólicos mas a reflexão é valida.)

Com tudo o que acontece na Granja dos Bichos, eu ainda me decepcionei com o final, esperava uma reviravolta ou um desfecho lindo e bonito, mas a realidade nem sempre é assim e a ficção em determinadas vezes imita a vida e os finais são simplesmente esses.

Recomendo demais a leitura e a reflexão em muitos aspectos.

Título: A Revolução dos Bichos
Autor (a): George Orwell
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2007
Páginas: 152
Classificação: 4/5 ⭐

Gostou? Meu link de compra na Amazon está aqui embaixo, comprando por ele você me ajuda e não tem nenhum custo a mais. Obrigada :D

Talvez Você Goste

3 Comentários

  1. Quando ouvia alguém falando desse livro já torcia o nariz, não sei bem porque.
    Agora, tenho muita vontade de ler. Sei que é uma leitura enriquecedora justamente por essa analogia com os bichos. Já está na minha lista de desejados.
    Beijos
    https://recolhendopalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    Adorei a resenha! Já tinha visto o título em alguns lugares mas nunca parei para ler sobre o livro até agora.
    Não sei porque, mas lembrei um pouco de Baby o porquinho atrapalhado (sessão da tarde).
    Beeeijooo!!!!

    Grazy Carneiro
    Meus Antídotos

    ResponderExcluir
  3. Olá! Tudo bem?
    Que resenha incrível, eu já havia ouvido falar desse livro, mas nunca parei para ler. Acho que vou dar uma chance esse ano.
    Amei o seu blog, estou encantada e já estou seguindo em todas as redes sociais, xuxu.

    Beijão!
    Lumusiando

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, vou amar saber o que você achou!

Instagram