Uni-Duni-Tê

by - 15:14

Não sei nem o que dizer desse livro, senti tanta coisa enquanto estava lendo, que fica difícil descrever...

Envolve muitos assassinatos, abusos, é de fato um livro pesado tem que ter estômago para encarar essa leitura.
Mas em contra partida a história é muito bem amarrada, e bem escrita.
Você se imagina nas cenas, se envolve por completo em cada capítulo.
Um assassino está à solta. Sua mente doentia criou um jogo macabro no qual duas pessoas são submetidas a uma situação extrema: viver ou morrer. Só um deverá sobreviver Um jovem casal acorda sem saber onde está. Amy e Sam foram dopados, capturados, presos e privados de água e comida. E não há como escapar. De repente, um celular toca com uma mensagem que diz que no chão há uma arma, carregada com uma única bala. Juntos, eles precisam decidir quem morre e quem sobrevive. Em poucos dias, outros pares de vítimas são sequestrados e confrontados com esta terrível escolha. À frente da investigação está a detetive Helen Grace, que, na tentativa de descobrir a identidade desse misterioso e cruel serial killer, é obrigada a encarar seus próprios demônios. Em uma trama violenta que traz à tona o pior da natureza humana, Grace percebe que a chave para resolver este enigma está nos sobreviventes. E ela precisa correr contra o tempo, antes que mais inocentes morram.
Senti que o livro lembra muito jogos mortais pela forma que as coisas vão acontecendo. E eu gosto muito desse filme, já gostei quando percebi a semelhança.
Duas pessoas são sequestradas e os jogos começam...
São colocadas em um local isolado de tudo e de todos, apenas com um revólver e um celular quase sem bateria. Esse telefone toca é o sequestrador e tem um recado para eles.

UM VIVE E O OUTRO MORRE
Só assim alguém sairá de lá ...
As vítimas sofrem com desidratação com todo tipo de tortura enquanto aguardo a morte. Tendo seus corpos contra eles, necessitando de suporte.
Até que não é mais possível continuar naquela situação e eles são obrigados a fazer uma escolha.

Quem sobrevive não tem uma liberdade completa, pois suas mentes estão completamente encarceradas com um crime que vão ter que levar para o resto da viva.
Helen é a protagonista, uma policial forte e muito bem preparada que faz de tudo para descobrir quem é essa mente por trás desses crimes terríveis.
Muitas pessoas são sequestradas e sujeitas a esse joguinho sujo.

Gostei muito da forma que as personagens femininas foram trabalhadas nessa história, muito fortes e decididas, sendo importantes durante toda a trama.
O Desfecho tão foi muito bom, completo, tudo amarradinho, me surpreendi demais.

Título: Uni-Duni-Tê
Autor (a): M.J. Arlidge
Editora: Record
Ano: 2016
Páginas: 322
Classificação: 5/5 ⭐

Talvez Você Goste

2 Comentários

  1. Eu gostei da leitura desse livro justamente por ele ser intenso e deixar aquela curiosidade no ar. Porém, os últimos acontecimentos quase pra finalizar o desfecho não me agradaram muito. Esperava que fosse um pouco diferente.
    Mesmo assim, foi uma ótima leitura.
    Beijos.
    https://recolhendopalavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Parece ser uma leitura incrível, apesar de todo o clima pesado. Me interessei bastante por esse livro, acho que é diferente de tudo o que eu já li - e olha que eu gosto desse gênero, viu?
    Beijos

    Our Constellations

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, vou amar saber o que você achou!

Instagram